Todos aqueles que possuem sentimentos nobres como amor, solidariedade, humildade e principalmente caridade são bem vindos.
Precisando conversar e/ou receber um passe energético (benzer) estou à disposição todos os dias, para jogar cartas (ler a sorte) somente com hora marcada.
Cobro apenas para ler as cartas R$ 70,00, para manutenção de nossa casa. Qualquer outro tipo de consulta não pode ser cobrada pois na verdadeira caridade não se coloca preço, a verdadeira caridade quem paga é Deus.
Endereço: Rua 22 nº 281 Jardim Morada do Sol Indaiatuba - SP
trabalho assistencial toda sexta feira às 20:00
telefone: 19 995829299
email: d12edani@gmail.com
PEÇO POR GENTILEZA QUE NÃO VENHAM ME PROCURAR PARA FAZER AMARRAÇÃO OU MAGIA BAIXA NÃO ACEITO FAZER ISSO POR DINHEIRO NENHUM DO MUNDO
AGORA SE FOR PRA DESMANCHAR AMARRAÇÃO OU MAGIA BAIXA VENHA CONVERSAR COMIGO

Receba as novidades por email

Translate

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Lamento!

Em uma casa de santo/terreiro/manzu/templo temos muitas despedidas.
Umas doem mais outras doem menos. Temos filhos que se vão por vários motivos:

  • Tem filho que vai porque se indispôs com um irmão e não conseguiu superar.
  • Tem filho que vai porque as respostas as suas questões não são suficientes, então parte em busca de respostas que os satisfaça.
  • Tem filho que vai porque quer cair no mundo, quer viver tudo o que a falsa liberdade tem a lhe oferecer.
  • Tem filho que se encontra em outas religiões e vai em busca da sua fé.
  • Tem filho que cede ao preconceito e vira as costas pra tudo que acreditava.
  • Tem filho que vai só por ir, sem motivo algum.
  • Tem filho vai porque acha que o compromisso é muito grande e se justifica alegando falta de tempo.
  • Tem filho que vai porque se acha preterido excluído entre os demais e se deixa levar pela vaidade.
  • Tem filho que não se compreende e acha que a religião vai transforma-lo naquilo que gostaria de ser e como não ocorre ao invés de se aceitar e lapidar ele simplesmente se vai.
  • Tem filho que quer incorporar as sete linhas de umbanda como não consegue espaço pra isso simplesmente se vai.
  • Tem filho que quer ser sacerdote rapidamente e não conseguindo simplesmente se vai.
  • Tem filho que se ofende com os consulentes e simplesmente se vai.
Enfim tem filho que se vai por vários motivos e todos eles estão corretos, pois a espiritualidade se encarrega de leva-los para o lugar certo, independente se é melhor ou pior que sua casa de origem.
Mais uma coisa é fato todos esses deixam marcas no coração dos dirigentes e dos irmãos, principalmente quando esquecem que foi ali que foi acolhido e cuidado num primeiro momento.

E tem uma situação de filho que se vai que dói mais que tudo!!
É aquele filho que ama a casa, ama as entidades, ama seus dirigentes e seus irmãos mais a vida o manda para um lugar distante, um lugar onde terá que recomeçar tanto materialmente quanto espiritualmente. E dói! Dói demais essa ida, pois é um filho exemplar que a espiritualidade traz novos caminhos para sua evolução, é um filho que vai sem querer ir, é um filho que vai com lagrimas nos olhos e coração apertado.

Aaaaa como dói no coração dos dirigentes e dos irmãos....

Dor e alegria misturadas, dor pela falta que ira fazer e alegria por estar trilhando bons caminhos.
Dor pela ausência do sorriso e do amor desse filho e alegria, pois uma parte de seu coração sempre ficara assentado nesta casa e na memoria dela.

É meus queridos as despedidas fazem parte, como você se despedirá é que faz a diferença.


por Dani de Iansã

Um comentário:

  1. Linda mensagem! Realmente há varios tipos de filhos, e doi, doi mesmo!

    ResponderExcluir

Piada?

Um Pai-de-Santo, para definir bem a influência dos orixás nas pessoas contou uma estória: Simulemos um fato: Imaginem duas pessoas brigando.

Passando um filho de Ogum, ou ele passa direto e nem olha, ou já vai se meter na briga. Um filho de Xangô para, fica olhando, e já começa a reclamar. Coitado do baixinho! Porque será esta briga? Acho que aquele alto não tem razão. E pior, nem sabe brigar. É um fraco. E fica questionando. Um filho de Oxóssi para, senta no chão e, rindo, fica assistindo e se deleitando com a briga. Uma filha de Iemanjá chamaria os dois, colocaria suas cabeças em seu colo e os acalmaria recomendando paz. Uma filha de Iansã já reclamaria e chamaria a polícia. Alguém perguntou:_ E uma filha de Oxum, que faria?

Ele Respondeu:_ Nada, e nem poderia. Os dois estavam brigando por causa dela...